Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/04/20 às 10h08 - Atualizado em 16/05/20 às 10h04

Campanha de vacinação contra febre aftosa começou em 1° de maio no DF

COMPARTILHAR

 

A primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa deste ano no Distrito Federal teve início no dia 1° de maio, e será finalizada no dia 31 de maio. Devem ser vacinados todos os bovinos e bubalinos, e a vacinação deve ser comprovada até o dia 10 de junho de 2020. A expectativa é de que aproximadamente 82 mil bovinos e bubalinos sejam imunizados em 2.800 propriedades no DF durante a campanha.

 

Devido à pandemia do novo coronavírus, foram estabelecidos novos procedimentos para compra das vacinas nas lojas agropecuárias e declaração da vacinação junto ao Serviço de Defesa Agropecuária, da Secretaria de Agricultura do Distrito Federal (Seagri-DF), com o objetivo de evitar o contato entre as pessoas e diminuir os riscos de transmissão da doença.

 

 

As vacinas poderão ser vendidas por canal de comunicação não presencial, como telefone e e-mail, com entrega diretamente nas propriedades ou retirada na loja sem sair do veículo (sistema drive thru). Sindicato rural, cooperativas, caminhão de leite, entre outros, também estão autorizados a fazer as entregas. Em todos os casos, o transporte deve ser feito em caixas de isopor com gelo, lacrado, para conservação das vacinas na temperatura ideal.

 

Para que o rebanho fique protegido contra febre aftosa, os criadores devem manter a vacina e a seringa no gelo até o momento da aplicação, escolher a hora mais fresca do dia para reunir o gado, e usar agulhas novas e limpas para vacinação, de preferência do tamanho 15mm por 18mm.  O frasco deve ser agitado antes de aplicar a vacina em cada animal, na tábua do pescoço, embaixo da pele.

 

Já as declarações da vacinação, nesta campanha, deverão ser realizadas de forma on-line, preferencialmente por meio do Sistema Sidagro Produtor, no caso de vacinas adquiridas em revendas autorizadas no Distrito Federal. Também será possível comprovar a vacinação por e-mail e WhatsApp, devendo ser enviada foto ou PDF do formulário “Declaração do Criador” (disponível clicando aqui) ,preenchido e assinado, e da nota fiscal de compra das vacinas.

 

Não haverá recebimento de declarações presencialmente nos escritórios da Defesa Agropecuária da Seagri.

 

“Em 2019 foram vacinados quase 99% dos bois, vacas e búfalos no Distrito Federal contra febre aftosa. Para alcançar uma cobertura vacinal como essa na campanha de 2020, em uma situação tão particular como a que estamos vivendo, é necessária uma maior organização, adaptação e envolvimento, tanto por parte da Defesa Agropecuária quanto dos criadores de bovinos e bubalinos. Nesse momento, a declaração de vacinação pelos produtores é fundamental para demonstrar não apenas a capacidade do serviço oficial em lidar com essa pandemia de forma segura e eficiente, mas também, o comprometimento do setor pecuário com a estratégia de retirada da vacinação em 2021 e a força que o agronegócio tem para o país”, afirmou Vinícius Campos, diretor de Sanidade Agropecuária e Fiscalização da Seagri.

 

“Nosso país inteiro está engajado com o Plano Nacional de Erradicação da Febre Aftosa e com a retirada total da vacina que ocorrerá nos próximos anos. Isso vai permitir um incremento considerável nas nossas exportações de carne (tanto em quantidade quanto em valor). Os produtores rurais do Distrito Federal sempre demonstraram comprometimento com a saúde dos rebanhos, e agora terão mais um desafio pela frente: cuidarem também da sua própria saúde durante a aquisição e aplicação das vacinas. E a Secretaria de Agricultura estará disponível para dar todo o apoio necessário nesse momento: utilizaremos diversos instrumentos novos para facilitar a aquisição das vacinas e a Declaração de Vacinação. Nossa equipe está trabalhando e à disposição para tirar todas as dúvidas que surgirem durante a campanha. Temos certeza que será um sucesso, e que de forma segura conseguiremos ter novamente uma das melhores coberturas vacinais do Brasil!”, ressalta a subsecretária de Defesa Agropecuária, Danielle Araújo.

 

Confira a seguir os canais de solicitação de cadastro ao Sidagro Produtor e declaração de vacinação contra febre aftosa nesta campanha:

 

 

No caso de dúvidas, o produtor deve entrar em contato com um dos escritórios da Defesa Agropecuária, em um dos telefones abaixo informados:

 

 

 

Acesse aqui o formulário “Declaração do Criadordisponível também no site da Seagri no link do Sidagro Produtor.

 

Confira aqui a relação das 21 lojas agropecuárias cadastradas no DF e autorizadas a comercializar vacina contra febre aftosa.