Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/05/19 às 11h35 - Atualizado em 6/05/19 às 11h39

Lacen começa a analisar amostras coletadas pela Seagri/DF  

COMPARTILHAR

Serão realizadas análises em produtos de origem vegetal e animal. (Foto: Ascom Seagri/DF)

 

O Laboratório Central de Saúde Pública do Distrito Federal (Lacen) passou a fazer análises físico-químicas e microbiológicas de água e alimentos coletados pela Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do Distrito Federal (Seagri/DF). As primeiras amostras para análises já foram enviadas ao laboratório.

 

O Lacen já faz análises de alimentos em materiais recolhidos pela Diretoria de Vigilância Sanitária, porém, com foco em produtos industrializados. Agora, passará também a analisar produtos originários da área rural e da agropecuária. O laboratório também possui uma gama maior de equipamentos e mais tecnologia para análises e resultados mais precisos.

 

Serão realizadas análises em produtos de origem vegetal e animal, como laticínios, abatedouros, produtos da agroindústria, água para irrigação e dessedentação animal, aquicultura, entre outros produtos oriundos da produção rural.

 

Segundo o fiscal agropecuário Wendel Lago, o laboratório da Seagri/DF não vai acabar, mas vai ser ampliado. “Nós estamos expandindo a área de atuação do nosso laboratório e aumentando o escopo de análises. Devido a essa melhor estrutura que teremos agora, nós estamos ampliando nossos serviços para fazer um monitoramento e acompanhamento mais efetivo das nossas agroindústrias e estabelecimentos rurais”, afirmou.

 

Wendel disse ainda que, com essa parceria, será possível proporcionar ao produtor rural uma qualidade melhor de acompanhamento de seu produto, e aos fiscais, melhores condições de trabalho. “Estaremos colaborando para a manutenção da saúde pública, por meio do incremento da segurança e qualidade alimentar dos produtos de origem agropecuária produzidos e comercializados no DF. Será possível otimizar metodologias de análises e sinalizar o nível de qualidade microbiológica e físico-química destes alimentos às equipes de inspeção da DIPOVA, para que as devidas providências fiscalizatórias sejam adotadas.”, ressaltou.

 

Leandro Maurício e Silva, gerente de Controle de Qualidade de Produtos e Ambientes do Lacen/DF, também ressaltou a importância dessa parceria. Segundo ele, a união dos dois laboratórios e a junção de suas expertises irá fortalecer as duas estruturas. “Existem muitas vantagens nessa parceria, otimizar custos, recursos humanos, material e processos. É uma parceria que demorou para acontecer e acho que tem tudo para dar certo”, ressaltou.

 

A parceria foi firmada por meio da assinatura de portaria conjunta com a Secretaria de Saúde, publicada no Diário Oficial do DF, no dia 10 de abril. Para absorver as amostras, haverá cessão de dois servidores da Secretaria de Agricultura.

 

Texto: Ascom Seagri/DF