Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/10/17 às 14h41 - Atualizado em 27/10/17 às 14h46

Plano de Ação para Bacia Hidrográfica do Alto Rio Descoberto – Área Rural

COMPARTILHAR

O Distrito Federal enfrenta um momento delicado devido à crise hídrica. Chuvas abaixo da média, aumento da ocupação irregular do solo, baixo volume do reservatório do Descoberto, entre outros fatores que contribuem para a escassez da água.

 

Diante da situação a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri-DF), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) e a Central de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) apresentaram um plano de ações contendo oito medidas sustentáveis, cujo objetivo é reduzir a captação e perdas de água no uso agrícola e também aumentar a produção de água na Bacia Hidrográfica do Alto Rio Descoberto.

 

IMG 08medidas SiteSeagriweb

Tais medidas adequam a produção agropecuária ao momento que o DF passa e reforça o uso consciente da água na área rural. Além disso, irá modernizar o setor local. As medidas adotadas são de curto e médio prazo.

 

Clique aqui para acessar o Plano de Ação Para Bacia Hidrográfica do Alto Rio Descoberto Medidas na Área Rural

 

Ações internas desenvolvidas para redução e uso racional da água – Seagri-DF

 

1) Elaboração de demonstrativo do consumo diário:

 

Realização de leituras diárias – início da manhã e final da tarde – dos hidrômetros, localizado nas instalações da SEDE, e registro das informações em planilha, para visualização do consumo diário. Assim que é detectada uma alteração do consumo acima da média, as vistorias são reforçadas de forma mais criteriosas para detecção de pontos de fuga de água;

 

2) Substituição de peças danificadas:

 

Durante o exercício de 2016, logo que um vazamento ou ponto de fuga de água era detectado, providenciava-se a troca de diversos materiais hidráulicos, como válvulas, tubos de conexão, conexões – “joelho”, registros, torneiras, caixas de descargas e etc, somando um total de pelo menos 231 itens substituídos em aproximadamente 5 áreas de fuga de água no período de Janeiro 2016 a Janeiro de 2017.

 

Serviços realizados:
– Revisão da rede de água, com substituição de parte da tubulação em ferro para PVC de um dos banheiros masculinos no prédio SEDE, bem como os das proximidades da Caixa D’água da SEDE;
– Remoção dos registros de ferro por registros de PVC;
– Troca da Boia da Caixa d’água do laboratório (DIPOVA) e retirada de vazamento das torneiras dos banheiros dessas instalações;
– Substituição de torneiras e de pelo menos 20 reparos (para válvula Hidra) nos banheiros da SEDE, de vaso sanitário do auditório.

 

3) Diminuição da lavagem de veículos:

 

Os setores responsáveis pela lavagem de veículos e maquinário agrícola foram orientados a não realizarem mais lavagem de veículos com a água fornecida pela CASEB e que em caso de extrema necessidade, as lavagens não deveriam ser feitas com menos de 20 dias.
OBS: Nos casos de veículos locados, todos são encaminhados para estabelecimento indicado pela locadora para a realização da lavagem.

 

4) Adaptação na limpeza de fachadas e calçadas:

 

Foi recomendado à equipe da limpeza que não utilizasse água da CAESB para lavagem de calçadas e fachadas. E que a limpeza das janelas deveria ser feita utilizando-se de pano úmido.

 

5) Individualização de hidrômetros:

 

Foi realizado, por meio da CAESB, o preparo da rede hidráulica externa à área da SEAGRI para possibilitar a individualização do hidrômetro por unidades de consumo. Entretanto está em fase de estudo da contratação da empresa que fará a preparação da rede interna para que tal individualização seja de fato efetivada e o controle no consumo seja feito de forma mais efetiva.

 

6) Realização de vistorias diárias:

 

Diariamente servidores e colaboradores da Gerência de Serviços Gerais realizam vistorias por toda a extensão da SEAGRI buscando identificar possíveis focos de vazamentos, ação esta que tem permitido identificar com maior agilidade os desperdícios e sanar os problemas de vazamento antes que haja uma perda significativa de água tratada.

 

7) Reparo na caixa d’água:

 

Troca da boia e impermeabilização parcial da estrutura da caixa d’água, visando sanar o vazamento ocasionado pela rachadura existente.

 

Matérias relacionadas com a crise hídrica:

Governo anuncia mudanças para uso da água na área rural

Emater estimula manejo de irrigação e uso consciente da água na área rural

Crise hídrica leva governo a decretar situação de emergência

Técnicos da Emater recebem curso de atualização tecnológica em manejo de irrigação

Técnicos da Emater vão reforçar trabalho de manejo de irrigação junto aos agricultores
Canais na Bacia do Descoberto começam a ser recuperados
Programa Reflorestar ajuda na recuperação de nascentes do Alto Descoberto

Irrigação otimizada

Emater auxiliará produtores da Bacia do Descoberto a reduzir consumo de água

Programa Reflorestar entra na fase de produção de mudas

Governo federal libera recurso para captação emergencial de água no Lago Paranoá

A crise hídrica do DF é debatida na primeira reunião do Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável

Canal de irrigação no Córrego Cristal é revitalizado

Representantes do governo reúnem-se com Inmet para avaliar previsão de chuvas

Canal do Rodeador começa a ser recuperado em caráter emergencial

EVAF irá explorar questão da Preservação e Recuperação de Água e Solo

Seagri-DF e Emater-DF realizam oficina de treinamento para instalação de fossas sépticas

Preservação de água em área rural recebe novas ações do governo

Revestimento de reservatórios em chácaras ajuda na crise hídrica