Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/05/19 às 8h27 - Atualizado em 29/05/19 às 8h27

Reunião define caminho das escolas como prioridade

COMPARTILHAR

Representantes e chefes dos cinco distritos rodoviários do Departamento de Estradas e Rodagens (DER) e da Secretaria Executiva das Cidades, se reuniram na Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do Distrito Federal (Seagri/DF), para tratar de pautas relacionadas ao Programa Polo Rural. Foram tratadas ações de manutenção e revitalização das estradas rurais, com prioridade as que dão acesso às escolas rurais. Segundo dados apontados pelo DER, cerca de 49 escolas precisam ter seus caminhos recuperados e revitalizados.

 

Os chefes de cada Distrito do DER levantaram o que já foi realizado e o que ainda precisa ser feito para dar mais conforto aos alunos e a todos que transitam por essas estradas. Segundo eles, existem algumas estradas boas, mas outras em péssimo estado de conservação e problemas nas faixas de domínio, onde existem casas e cercas irregulares. Além dos problemas nas vias, foram levantadas questões como ponto de ônibus em péssimo estado, esgoto a céu aberto, além de lixo e entulho próximo às escolas rurais.

 

“O Polo Rural já está funcionando e o objetivo dessa reunião é que todos os envolvidos nessa ação de revitalização do caminho das escolas possam se conhecer e alinhar as ações que serão executadas”, afirmou o Subsecretário de Abastecimento e Desenvolvimento Rural (SDR) e Coordenador do Programa Polo Rural, Odilon Vieira Junior.

 

O programa Polo Rural já revitalizou as estradas do Núcleo Rural Cavas (foto) e de outras regiões do DF.

 

O secretário de Agricultura, Dilson Resende, parabenizou a iniciativa das obras estarem focadas no caminho das escolas, beneficiando principalmente os alunos que, nessa época de seca, sofrem muito com as estradas não pavimentadas. “Foi definido uma coisa muito importante nessa ação, que é dar prioridade ao caminho das escolas”, ressaltou.

 

Para chegar à Escola Classe Santos Dumont, muitos dos alunos chegam a enfrentar até 9 quilômetros de estrada de terra. Na Escola Classe Reino das Flores, os alunos enfrentam o dobro do percurso, cerca de 19 quilômetros de estradas rurais. Ambas as escolas ficam localizadas em Planaltina-DF. “São estradas por onde os ônibus trafegam e que precisam de restauração”, afirmou o chefe do 1º Distrito Rodoviário, Kenio Avelar.

 

O chefe do 4º Distrito Rodoviário, Cirino Flávio Ferreira Silva, disse que só no Núcleo Rural Aguilhada, são 45 quilômetros de estradas de terra que os ônibus precisam percorrer. “Os caminhos das escolas são muito compridos”, ressaltou Cirino, que completou dizendo que a parceria com a Seagri/DF é muito importante na manutenção dessas estradas.

 

Texto e foto: Ascom Seagri/DF