Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/02/20 às 20h25 - Atualizado em 13/02/20 às 20h44

Reunião traça metas para a implantação do programa Guardião Rural na região Leste do DF

COMPARTILHAR

A Cooperativa Agropecuária da região do Distrito Federal (Coopa-DF) realizou nesta quinta-feira (12), na sede da instituição, uma reunião com o Batalhão Rural Leste da Polícia Militar do Distrito Federal. A reunião teve o objetivo de tratar da implantação do Programa Guardião Rural na região.

 

O Programa Guardião Rural engloba um conjunto de ações estruturadas para a segurança rural. É um programa de prevenção criminal com o emprego de tecnologias acessíveis em que, pelo celular, o proprietário rural aciona a Polícia Militar e a placa refletiva com o QRCode e o número do Whatsapp da PM ajudam a localizar as chácaras e fazendas, principalmente à noite.

 

 

Segundo o Capitão Rafael Cunha, do 1º Batalhão Rural, onde o programa já atende cerca de 68 núcleos rurais com mais de 180 propriedades cadastradas, explicou que o Guardião Rural foi construído a partir de muitas ideias e que já foi testado e aprovado em diversos locais. “Queremos lançar esse desafio para que possamos implementar esse programa aqui na região Leste. É um programa fantástico. O produto que vocês estão recebendo é testado e é de qualidade”, afirmou o capitão.

 

A região Leste do Distrito Federal corresponde a uma área de mais de 50% de todo o território do DF, com cerca de 2,975 Km² e abrange as RAs de Planaltina, Sobradinho, Paranoá e São Sebastião. No total, são cerca de 48 núcleos rurais, 10 Unidades de Conservação Ambiental, 45 instituições de ensino, 3 rodovias federais e 17 assentamentos, fazendo divisa com os estados de Goiás e Minas Gerais. Segundo dados do Batalhão Leste, hoje a estimativa é de que quase 100 mil pessoas residam na área rural vigiada pelo Batalhão.

 

O Presidente da Coopa-DF, José Guilherme Brenner, disse que é um defensor do Programa e que o Batalhão Rural é importante porque ajuda a criar uma relação de confiança entre Polícia Militar e comunidade rural. “O programa tem todo o apoio nosso e que sirva de modelo. Por parte da COOPA-DF vocês são parceiros”, afirmou o presidente da Coopa-DF, que lembrou da construção do ponto de apoio ao policiais por parte da Cooperativa.

 

 

O secretário executivo de Agricultura do Distrito Federal (Seagri-DF), Vilmar Ângelo disse saber da importância do Batalhão Rural e que ele precisa ser bem estruturado para funcionar de forma eficiente. “Sabemos que a área rural necessita da segurança pública e a importância do Batalhão Rural estruturado é fundamental. O Governador tem estruturado ações para fortalecer a área rural, assim como a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF)”, ressaltou Vilmar, que também lembrou aos produtores presentes que a regularização fundiária é prioridade para a Secretaria.

 

Também presente na reunião, o deputado Distrital e presidente da Frente Parlamentar da Agricultura, Pecuária e Hortifrutigranjeiros, Roosevelt Villela, disse que a segurança pública é uma pauta muito importante e que irá destinar R$ 2 milhões à PM, através de Emenda Parlamentar.

 

O presidente da Federação da Agricultura (Fape-DF), Fernando Cezar Ribeiro, ressaltou que a falta de segurança pública na área rural sempre foi um grande entrave e colocou a Federação e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-DF) à disposição para o que for preciso. “A insegurança está batendo na nossa porta e nós temos que tomar alguma atitude”, comentou.

 

Além da diretoria da COOPA-DF e de produtores rurais associados, também participou da reunião, o delegado Freitas do Departamento de Polícia Civil do Distrito Federal.

 

Texto e foto: Ascom Seagri-DF