Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/06/19 às 20h17 - Atualizado em 7/06/19 às 11h53

Servidora Janaína Bitencourt participa do combate a foco da peste suína no estado Piauí

COMPARTILHAR

Trabalho realizado pela equipe epidemiológica no Piauí (Foto: Divulgação)

 

A Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do Distrito Federal (Seagri/DF), em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), enviou para o estado do Piauí (PI), a médica veterinária e analista de desenvolvimento e fiscalização da Seagri/DF, Janaína Bitencourt Licurgo. O estado do Piauí vem sofrendo com focos da Peste Suína Clássica, doença que atinge suínos domésticos, e quase sempre é fatal para os animais.

Segundo Janaína, até o dia 03 de junho, data em que retornou ao DF, já haviam sido confirmados 14 focos da doença no estado. “Quando eu cheguei eram 12 focos e no dia em que eu estava retornando para Brasília, mais dois casos foram confirmados, então já são 14 focos”, ressaltou.

 

Ela explicou que o vírus se dissemina muito rápido e, mesmo quando apenas um animal testa positivo, todos aqueles em um raio de até três quilômetros têm que ser abatidos. “Lá, eles estão sacrificando porque os animais vivem soltos, e com isso, os animais das propriedades nesse raio têm contato com os animais do foco. Por isso, por terem esse vínculo epidemiológico, eles estão sendo sacrificados. O que deve ser feito sempre no raio de três quilômetros é a vigilância em todas as propriedades, mas não necessariamente o sacrifício dos animais”, explicou.

 

“Quando a gente recebia o resultado positivo era feito todo o saneamento no dia seguinte, ou no mesmo dia, dependendo do horário. Tem que abater todos os animais da propriedade. O vírus é transmitido muito rápido de animais doentes para animais saudáveis”, Ressaltou Janaína.

 

No DF existe uma série de medidas e ações que são realizadas pela Secretaria de Agricultura para evitar que essas e outras doenças possam chegar aqui na região. O trabalho desenvolvido no Piauí servirá de experiência para ajudar os servidores da Seagri/DF na identificação e prevenção rápida da doença, caso um dia o DF venha a registar algum foco.

 

“Há mais de 20 anos o DF não registra nenhum caso de Peste Suína Clássica. Acho que a maioria dos veterinários daqui nunca viram um animal doente, e trazer essa experiência para a nossa Secretaria, foi muito gratificante. Poder identificar precocemente e atuar o mais rápido possível no foco é fundamental e muito importante para uma ação rápida no combate a essa e outras doenças”, destacou Janaína.

 

Segundo o secretário de Agricultura do Distrito Federal, Dilson Resende, a defesa sanitária é muito importante para a economia dos estados e para a saúde das pessoas. Para ele, a presença dos técnicos da Secretaria de Agricultura e da Emater/DF nesses pontos de ameaça é importante, tanto para a capacitação e treinamento para uma eventual emergência que aconteça aqui na nossa região, quanto para possibilitar que os nossos técnicos especialistas em epidemiologia possam ajudar e colocar seus conhecimentos em prática.

 

“Esses riscos sanitários que a gente corre, como é o caso da Peste Suína Clássica no Nordeste, representam um potencial prejuízo à nossa economia. A gente está ajudando outros estados com o nosso conhecimento e, ao mesmo tempo, os nossos técnicos estão aprendendo e se preparando para um eventual problema na nossa região. Então, nossos técnicos da Defesa estão de parabéns, já estiveram no Ceará, quando iniciou o surto, e agora a nossa colega Janaina foi ao Piauí e colocou todo o seu talento e sua disposição aos nossos irmãos de outros estados”, afirmou o secretário Dilson Resende.

 

Texto: Ascom Seagri/DF