Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/10/21 às 8h13 - Atualizado em 23/10/21 às 8h30

Produtores do assentamento 1º de julho recebem contratos de suas terras

COMPARTILHAR

 

A Secretaria de Agricultura do Distrito Federal, por meio do Programa de Assentamento de trabalhadores Rurais (PRAT), realizou nesta sexta-feira (22), a entrega de 48 contratos de Concessão de Uso, em regime de estágio probatório, e de microtratores com implementos para produtores do Assentamento 1º de julho, em São Sebastião.

 

As famílias que assinaram o contrato já estão em posse de suas parcelas desde 2015, quando foram homologadas em processo de seleção. O contrato terá vigência de 24 meses e, após esse período, será assinado o contrato definitivo de 30 anos.

 

O secretário de Agricultura, Candido Teles, afirmou que o Governo do Distrito Federal tem se esforçado muito para dar ao produtor rural todas as condições para que ele possa produzir e gerar empregos e renda. “Nós damos assistência técnica através da Emater-DF, crédito, equipamentos como tratores, arado, carretas, entre outros, para que eles possam desenvolver suas atividades. Hoje é um dia de muita alegria com a entrega de máquinas e equipamentos, além da entrega de documentos de contrato das propriedades a essas famílias”, afirmou Teles.

 

A presidente da Emater-DF, Denise Fonseca, ressaltou a importância do documento para que os produtores possam produzir com mais segurança e lembrou que os técnicos se empenharam para fazer os Plano de Uso Familiar (PUF) das propriedades, necessários para a concessão do documento. “Agora vamos auxiliar para que essas propriedades sejam produtivas. Sabemos a importância desse documento para esses produtores e estamos felizes por eles”, afirmou.

 

Marco de Jesus, 56 anos, morador do assentamento há mais de 10 anos, comemorou o documento. “Com esse papel vamos conseguir crédito com mais facilidade para investir na produção, além de poder produzir com mais segurança na terra onde a gente mora”, disse.

 

Atualmente, segundo ele, a produção é maior no período da chuva, quando ele consegue variar o cultivo para alimento próprio e comercializar o que sobra. “Às vezes a gente ainda consegue tirar uma rendinha. Não é muito porque a terra ainda não está preparada, mas já vendi feijão de corda e mandioca”, afirmou.

 

O Assentamento foi criado por meio de decreto em 2013, possui área total de 479 ha e pode comportar 60 famílias.

 

Também estiveram presentes no evento, o secretário-executivo de Agricultura, Luciano Mendes; o presidente da Ceasa-DF, Sebastião Marcio; o vice-presidente da Ceasa-DF, Petronah de Castro e Silva; a presidente da Emater-DF, Denise Fonseca; a diretora-executiva da Emater-DF, Loiselene Trindade; a chefe de gabinete da Seagri-DF, Cláudia Betini, entre outros convidados, produtores e moradores do local.

 

Valorização do campo

 

O Governo do Distrito Federal está realizando uma série de ações para a estimular a produção e a comercialização dos agricultores familiares e dos pequenos produtores rurais. Através de programas como PNAE, Papa e PAA, milhares de produtores têm a venda de sua produção garantida. Venda essa, que acaba indo parar no prato de outras milhares de famílias que são assistidas por programas socioassistenciais, através do Banco de Alimentos e de outras instituições parceiras.

 

Somente em setembro e outubro foram entregues mais de 100 maquinários e implementos agrícolas a 20 associações e cooperativas de produtores rurais do DF e Entorno, beneficiando, aproximadamente, mil famílias. As máquinas e implementos foram adquiridos por meio de fontes diversas, como recurso de emenda parlamentar e convênios federais, totalizando um investimento de mais de 2,2 milhões de reais. Essas famílias também recebem kits de sementes e de irrigação para começar a plantar e produzir.

 

 

 

Ascom Seagri-DF